Beware!

Pedro e os Lobos

  • 01

    Corro com o Vento

    Pedro e os Lobos

Um ciclo de viagens por praias de Portugal, Espanha e Marrocos servem de
exercício de consciencialização para o drama do lixo no oceano e em simultâneo
servem de inspiração para a composição de um novo disco que chega em 2019.
Este não é um disco qualquer, depois da aventura de compor para vozes que
admira, o músico de Almada regressa desta vez com a sua banda ,que são também
seus companheiros da estrada, é um sonho que se realiza.
A década de 1980 estava no seu início e um jovem Pedro Galhoz, que
iniciava a sua primeira década de vida, dá por si a descobrir a música de Jimi
Hendrix e dos Led Zeppelin, através de uns discos trazidos dos EUA por um rapaz
mais velho. Esse momento acabou por ser o despertar de um sonho: tocar guitarra.
Sonho este que eventualmente evoluiu para o de ter uma Gibson Les Paul e formar
uma banda. A verdade é que alguns sonhos se realizam, e este foi um desses
casos.
A necessidade de compor as suas próprias músicas e as influências que
tinha na altura fizeram dele um pioneiro do movimento grunge em Portugal e foi
assim que surgiram os LovedStone. Desde cedo, esta banda suscitou interesse por
parte das rádios e isso levou-os a editar uma canção a convite da Antena 3. Seguiu-
se um contrato com a editora Norte Sul da Valentim de Carvalho que lhes rendeu
um álbum, um EP e alguns singles. Tudo isto numa golden age onde as editoras
suportavam a maior parte das despesas, desde que acreditassem nas bandas.
Perto da viragem do século surgem os Plastica e acabam os LovedStone. Depois
de editarem o mítico single “Baby Gasoline” pela Optimus Discos, despertaram o
interesse de várias multinacionais e acabam por assinar com a EMI, onde editaram
o seu primeiro álbum Pop Songs & Rock People. Mais tarde juntam-se à editora
madrilena Discos Liliput e o resultado foi o, ainda hoje aclamado, disco de rock
psicadélico, The Red Light Underground. Com um total de quatro álbuns, os
Plastica tornaram-se uma referência não só a nível nacional como também em
Espanha, chegando a tocar no The Cavern Club em Liverpool e a fazer a primeira
parte de espetáculos para bandas como Suede, Oasis e James. Ainda que tenha
sido uma fase extremamente recompensante a nível pessoal e profissional, ainda
estava muito por fazer.
Foi durante essa mesma fase que Pedro Galhoz começou a escrever
algumas músicas em português, que sabia não pertecerem ao Universo dos
Plastica. Foi assim que nasceu o projeto Pedro e os Lobos, que desde o início se
assume como um projeto de autor e não uma banda. Ou seja, neste projeto, é
Pedro quem compõe as canções e, posteriormente, convida os músicos e cantores
que considera mais adequados para cada tema.
As estes contribuidores foi atribuído o nome carinhoso de “lobos” e a verdade
é que a matilha já vai extensa,
Em 2014 edita um Mini Lp com sete faixas chamado “ Um mundo quase
perfeito” contando com nomes como Aldina Duarte, João Rui “ A Jigsaw”, Carlão
entre outros.

Em 2016 surge o segundo Mini Lp também com sete faixas contando desta
vez com lobos como Adolfo Luxuria Canibal, Jorge Benvinda ( Virgem Suta ) ,
Viviane, entre outros, este disco fecha um ciclo de dois Mini Lps e marca o regresso
ao estúdio para uma nova aventura.
Com álbum novo caminho, Pedro voltou a ter uma banda composta por
elementos fixos, o que não deixa de ser irónico. Aquilo que começou por ser uma
relação entre músicos na estrada desenvolveu-se para uma grande amizade e uma
enorme vontade de fazer música juntos.
Nelson Correia, Voz e Guitarra,Pedro Galhoz, Guitarras, João Monteiro no
baixo e Rui Freire na Bateria são a nova alcateia.
Embora Pedro continue a ser o compositor, este é sem dúvida um disco de
mudança. “Ao contrário dos trabalhos anteriores que mostram um Universo
intimista, este será um disco de banda com canções que abordam temas mais
universais, que voltou a ser criado na garagem, que sugere ser escutado em viagem
com o volume do rádio bem alto e para ser apreciado ao vivo de cerveja na mão.” –
quem o diz é o próprio.

 

 

Corre com o vento é o novo single de Pedro e os Lobos.

Corre com o Vento é o primeiro tema de avanço para um novo disco que chega em 2019.

Este é apontado como um disco de mudança,  pois o compositor Pedro Galhoz surge aqui pela primeira vez com uma banda fixa formada pelos seus companheiros de estrada.

Corre com vento apresenta-se como cartão de visita de um disco que aborda temas mais Universais do que os temas intimistas dos trabalhos anteriores.

Com influência nos grandes compositores Americanos como Bruce Springsteen , Neil Young ou Bob Dylan, Corre com o vento é uma canção que enaltece o espirito de resiliência, encoraja a superação de obstáculos e a necessidade de resistir.

É uma canção inspiradora que nos faz acreditar que ainda vale a pena sonhar e lutar pelos sonhos.

Pedro e os Lobos

Nelson Correia – Voz e guitarra

Pedro Galhoz – Guitarras

João Monteiro – Baixo

Rui Freire – Bateria

…e por vezes mais alguém!